A popular frase "Publique ou pereça!" serviu de inspiração para criar este blog, um espaço visto como um "Diário de Classe". Aqui você encontra sugestões de atividades, notícias, enfim, tudo o que diz respeito ao vasto mundo da Educação, da Literatura e da Língua Portuguesa.

Se gostar, siga e compartilhe!

sexta-feira, 12 de outubro de 2012

Orações subordinadas em textos argumentativos - Ensino Médio



Olá!  Esta é a postagem de um projeto que realizei no estágio com um 3º ano do Ensino Médio, em 2008. Então, sintam-se à vontade para selecionar textos mais atualizados! 

Tema: As faces da argumentação: uma abordagem do modo de organização “argumentativo” no 3º ano do Ensino Médio

Público-alvo: 3º ano do Ensino Médio

Duração: 40 horas-aula

Justificativa:
O texto é o espaço comunicativo no qual se encontram interlocutor e locutor. Este tem o papel de disponibilizar seu projeto de dizer, valendo-se de diversas estratégias. Aquele, por sua vez, é chamado a desvendar as “pistas” deixadas pelo seu parceiro, reconstruindo, assim, o sentido do texto.
Do mesmo modo, também a escrita é uma ação desafiadora, que resulta da bagagem de leitura do aluno e de suas experiências de vida.
Logo, tanto a escrita quanto a leitura são processos dinâmicos, que se instauram diariamente nas práticas sociais, promovendo a interação, a transmissão da cultura, além da manipulação de determinadas ideais ou pontos de vista e, por isso, precisam ser explorados de modo significativo nas aulas de Português.   
Acontece que, na realidade das escolas brasileiras, durante a análise de textos para tarefas como interpretações ou produções textuais, por exemplo, muitos professores não têm essa consciência e apresentam textos estereotipados ou descontextualizados. Apegam-se mais ao formal e ao explícito, deixando de lado a exploração de tantos recursos importantes.
Este projeto pretende, pois, resgatar o trabalho com textos de caráter argumentativo, explanando as peculiaridades do modo de organização discursiva argumentação, procurando tornar clara a distinção entre as noções de tipo e gênero, termos tão confundidos na escola. Para tanto, o ensino será norteado pelos pressupostos teóricos dos linguistas Koch (2006), Marcuschi (2002) e Charaudeau (1998), num planejamento convergente com a realidade da turma. Procurar-se-á fomentar a escrita e a leitura, fundamentando que, por meio da argumentação, podem-se formar sujeitos mais críticos, capazes de agir positivamente na sociedade.

Objetivos:
·  avaliar o conhecimento prévio do aluno em relação ao tema do projeto;
·  propor atividades que permitam ao aluno posicionar-se oralmente e por escrito de maneira crítica, para que possa expor seu ponto de vista com clareza;
·  contribuir com a interação da turma, incentivando a reflexão coletiva e a troca de conhecimento;
·  desenvolver no aluno a capacidade de identificar as ideias centrais de um texto, especificamente do tipo argumentativo, posicionando-se como leitor, ratificando ou refutando determinada lógica argumentativa;
·  oferecer oportunidades para que o aluno perceba os efeitos dos elementos que contribuem com as orientações argumentativas de um texto (operadores argumentativos, rotulações, ironias, metáforas);
·  explorar os vários gêneros de caráter argumentativo (propaganda, carta de apresentação, carta de reivindicação, charge, artigo de opinião, comentário, poema, etc);
·  explanar as orações subordinadas (adjetivas, adverbiais e substantivas) a partir da leitura de textos argumentativos, possibilitando que a turma reflita sobre a relação de sentido que se estabelece entre as orações;
·  induzir o aluno a pensar nas relação entre o conteúdo gramatical e o tipo textual trabalhado, já que as orações subordinadas são elementos fundamentais para o encadeamento e a articulação de ideais no texto.

Recursos e Técnicas:
·          aulas expositivas e dialogadas;
·          material de uso comum;
·          projetor multimídia;
·          filmes;
·          fotocópias.

Avaliação:
A avaliação consistirá na participação dos alunos e será qualitativa. Entre os objetos de avaliação, incluem-se as produções textuais e reescritas e as discussões em sala de aula.

 
DESENVOLVIMENTO 

Plano de Aula 1
              Os alunos assistirão ao filme Tempos Modernos (1936), escrito e dirigido por Charlie Chaplin.
         Após, haverá discussão coletiva. A professora fará breves comentários sobre a biografia de Chaplin e lançará algumas questões norteadoras, como: “Qual o tema do filme Tempos Modernos? Este filme, lançado no ano de 1936, lembra nossa realidade contemporânea? Em quais aspectos?”.


Plano de Aula 2
         Cada aluno receberá uma cópia do conto Circuito Fechado, de Ricardo Ramos.

Circuito Fechado
Ricardo Ramos
            Chinelos, vaso, descarga. Pia, sabonete. Água. Escova, creme dental, água, espuma, creme de barbear, pincel, espuma, gilete, água, cortina, sabonete, água fria, água quente, toalha. Creme para cabelo, pente. Cueca, camisa, abotoaduras, calça, meias, sapatos, gravata, paletó. Carteira, níqueis, documentos, caneta, chaves, lenço, relógio, maço de cigarros, caixa de fósforos. Jornal. Mesa, cadeiras, xícara e pires, prato, bule, talheres, guardanapo. Quadros. Pasta, carro. Cigarro, fósforo. Mesa e poltrona, cadeira, cinzeiro, papéis, telefone, agenda, copo com lápis, canetas, bloco de notas, espátula, pastas, caixas de entrada, de saída, vaso com plantas, quadros, papéis, cigarro, fósforo. Bandeja, xícara pequena. Cigarro e fósforo. Papéis, telefone, relatórios, cartas, notas, vales, cheques, memorandos, bilhetes, telefone, papéis. Relógio. Mesa, cavalete, cinzeiros, cadeiras, esboços de anúncios, fotos, cigarro, fósforo, bloco de papel, caneta, projetor de filmes, xícara, cartaz, lápis, cigarro, fósforo, quadro-negro, giz, papel. Mictório, pia, água. Táxi. Mesa, toalha, cadeiras, copos, pratos, talheres, garrafa, guardanapo, xícara. Maço de cigarros, caixa de fósforos. Escova de dentes, pasta, água. Mesa e poltrona, papéis, telefone, revista, copo de papel, cigarro, fósforo, telefone interno, externo, papéis, prova de anúncio, caneta e papel, relógio, papel, pasta, cigarro, fósforo, papel e caneta, telefone, caneta e papel, telefone, papéis, folheto, xícara, jornal, cigarro, fósforo, papel e caneta. Carro. Maço de cigarros, caixa de fósforos. Paletó, gravata. Poltrona, copo, revista. Quadros. Mesa, cadeiras, pratos, talheres, copos, guardanapos. Xícaras. Cigarro e fósforo. Poltrona, livro. Cigarro e fósforo. Televisor, poltrona. Cigarro e fósforo. Abotoaduras, camisa, sapatos, meias, calça, cueca, pijama, chinelos. Vaso, descarga, pia, água, escova, creme dental, espuma, água. Chinelos. Coberta, cama, travesseiro.
   

Depois das leituras silenciosa e oral, a professora perguntará aos alunos: “Vocês entenderam o texto? Há coerência? Como podemos construir o sentido desse texto? O que levou o autor a escrever assim?”.
Certamente muitos dirão que acharam o texto estranho e serão indagados para que justifiquem por que ele é diferente.
Arrematando a discussão, a professora explicará que esse texto parece, à primeira leitura, um simples aglomerado de palavras. Entretanto, uma observação mais cuidadosa permite ao leitor estabelecer relações semânticas entre os vários grupos de vocábulos encadeados, revelando a coerência do texto, cujo tema é a descrição do cotidiano. Vê-se que, apesar da ausência de elementos coesivos, o texto é coerente.
A professora perguntará aos alunos se existem semelhanças entre o texto e o filme anteriormente visto. No quadro-verde, anotará algumas ideias sugeridas. A turma será induzida a pensar sobre os problemas gerados pela racionalidade do mundo do trabalho, que, dirigido pelo sistema capitalista, obriga os homens a se tornarem “escravos”, fazendo com que deixem de lado os valores, as relações interpessoais, a convivência familiar, etc.
Após as discussões, os alunos recebem a seguinte folha com atividades:


          A próxima etapa será questionar os alunos sobre os diferentes gêneros estudados até o momento, enfocando a intenção do autor.

Obs.: solicitar à turma que tragam jornais e revistas atuais para a próxima aula.


Plano de Aula 3
Com os alunos dispostos em duplas e munidos do material de leitura solicitado na aula anterior, a professora explica rapidamente como funcionam as seções onde se veiculam textos de opinião. Convém manusear os jornais e revistas de grande circulação como também os jornais locais, pois em todos constam textos argumentativos, visto que é um espaço propício ao gênero. Esse material ficará em sala de aula para ser utilizado novamente e poderá ser complementado.
Após, cada dupla irá ler os textos e escolher um que lhe agrade para analisá-lo, conforme o roteiro:

Roteiro para análise de textos

1) O canal gráfico de transmissão é onde o texto se materializa. Qual o canal de transmissão do texto (midiático, jornalístico, publicitário, literário, político, escolar etc)?    

2) O tipo textual argumentativo pode se apresentar em diversos gêneros. Qual o gênero textual escolhido (carta, artigo de opinião, notícia, etc.)? Por que se dá a escolha por esse gênero e não por outro?

3) Locutor e interlocutor são os sujeitos da troca de linguagem. Caracterize a identidade de cada um.

4) Como o locutor se manifesta no texto? Há indícios de sua presença subjetiva? Ele procura interagir com seu interlocutor? Que tipo de linguagem ele emprega?

5) No canal gráfico de transmissão, há utilização de outros códigos (imagens, sinais, etc.) Que efeitos produzem?

6) Qual o tema do texto?

7) Qual a finalidade do texto? Que estratégias de argumentação o locutor utiliza para defender seu ponto de vista e convencer o leitor?

PRODUÇÃO TEXTUAL:
Produza um artigo de opinião para a seção “Ponto de vista” de um jornal local, escrevendo criticamente acerca do tema “A influência do mundo tecnológico, profissional e científico sobre as relações humanas”, abordado previamente nas aulas. Como se trata de um texto de natureza opinativa, lembre-se de que você não apenas compartilhará suas ideias com o público, mas tentará convencê-lo a concordar com seu ponto de vista. Para isso, utilize bons argumentos. Utilize também uma linguagem formal, não se esqueça do título e assine o texto usando um pseudônimo. 
 
 
Plano de Aula 4
EXPLORANDO A ARGUMENTAÇÃO
Primeiramente, a professora fará a devolução das produções textuais, comentando os aspectos positivos e negativos. Abrirá espaço para que alguns alunos leiam seus artigos.

CONTEÚDO LINGUÍSTICO
A professora anotará no quadro-verde algumas frases para que os alunos percebam as diferenças de uso da palavra que, pois ela pode ser conjunção ou pronome. 

Ela sabia que o fim estava próximo.
O que tu sabes sobre a Revolução Farroupilha?
O livro que eu li é ótimo.  

Em seguida, a professora fixará um pequeno cartaz no quadro, contendo os pronomes relativos, e passará algumas frases para que os alunos revisem o emprego desses pronomes.
Pronomes Relativos
Variáveis
Invariáveis
o qual, cujo, quanto,
que, quem, onde

Proposta de exercício 
Empregue o pronome relativo, precedido ou não de preposição:
a)  Esta terra ______________ pisas é muito fértil.
b)  Pedro, ______________ voz todos conheciam, foi logo identificado pelo público.
c)  Comprei o tênis ____________ vi na loja.
d)  Estão aqui os funcionários em ____________ confiamos.
e)  Visitei o pai de minha amiga ____________ estava doente.
f)    Hoje sou eu ____________ paga a conta.
g)  Ele gostou do filme _____________ história se passa no século XV.
h)  Existem regiões ______________ o progresso ainda não chegou.
i)    Você deve visitar a cidade ____________ nasceu Castro Alves.

Durante a correção oral, a professora explicará aos alunos as condições de uso dos pronomes relativos.
Obs.: A frase “e” é ótima para mostrar a questão da ambiguidade!

 PRODUÇÃO TEXTUAL
            Para encerrar essa etapa, os alunos receberão cópias de uma notícia (Proibido uso de celulares nas escolas públicas estaduais), a partir da qual deverão elaborar, individualmente, um comentário e responder a cinco questões que tratam do conteúdo gramatical visto em aula. A produção de texto será entregue à professora, e as perguntas serão corrigidas oralmente. 




Plano de Aula 5 
REVISÃO DO CONTEÚDO LINGUÍSTICO
No primeiro momento, haverá a devolução das produções textuais e comentários.
Logo depois, a professora revisará os aspectos mais importantes da aula anterior e dirá aos alunos que o entendimento dos pronomes relativos e das conjunções integrantes foi o primeiro passo para o estudo das orações subordinadas adjetivas e substantivas. Uma vez que a turma já sabe diferenciar essas classes gramaticais, passará ao estudo das orações. A professora retoma duas das frases no quadro-verde:

Ela sabia que o fim estava próximo.

O livro que eu li é ótimo.

Depois de conduzir os alunos a reconhecer os conceitos, a professora distribui as cópias com a classificação das orações subordinadas substantivas, para que todos leiam e em seguida participem da exploração oral.





O material de leitura será usado para que, em duplas, os alunos procurem exemplos dessas orações e construam um painel. Quanto às orações subordinadas adjetivas, para exemplificá-las, serão anotadas duas frases no quadro-verde:
Meu namorado que mora em Porto Alegre virá no domingo.
Meu namorado, que mora em Porto Alegre, virá no domingo.


A primeira observação a fazer é verificar que há um pronome relativo nas duas frases. Em seguida, a professora pedirá auxílio aos alunos para separar as orações de cada frase. Por último, perguntará à turma: “Qual a diferença entre esses períodos?”. Assim, será descoberta coletivamente a diferença de sentido entre as orações adjetivas restritiva e explicativa. Sistematizando o conteúdo, a professora distribuirá cópias de uma explanação das orações subordinadas adjetivas, com dois pares de frases para serem analisados.

Plano de Aula 6
CONTEÚDO LINGUÍSTICO
Serão mostradas as propagandas a seguir, uma a uma em slides. A primeira servirá para que sejam apontadas as estratégias argumentativas utilizadas na tentativa de convencer o leitor a respeito da boa qualidade do produto, como a introdução dos comentários que circularam em revistas automotivas, sinalizando a credibilidade do novo carro. Na segunda também serão analisadas as particularidades do anúncio. A observação permitirá à turma concluir que, neste gênero, geralmente há o apelo à imagem, que pode falar por si mesma ou complementar o texto verbal. Em suma, será chamada atenção dos alunos a fim de que percebam o forte caráter incitativo dos enunciados e como se pode organizar uma propaganda.

1ª propaganda 

2ª propaganda 
 
Nas demais propagandas, serão enfocados os enunciados, para que as orações subordinadas adverbiais possam ser introduzidas.

3ª propaganda


A professora mediará as reflexões, fazendo comentários:
“Vamos dividir as frases (no quadro-verde), conforme as orações:
Você canta alto
quando ouve MP3 player
só pra mostrar
que tem um.


Temos quatro orações. Qual a principal? Que palavra liga a oração principal à segunda, subordinada? É o quando. Essa oração introduzida pela conjunção tem valor adjetivo ou substantivo? Ou advérbio? O que ela exprime? E a terceira oração, relacionada à principal, nos passa a ideia de quê? Falta algo nela? Como poderíamos desenvolvê-la?”.
O mesmo procedimento será aplicado em relação à quarta propaganda. 

4ª propaganda

         Logo depois, a professora distribuirá cópias do conteúdo teórico, cuja leitura será feita em silêncio e, posteriormente, haverá a explanação oral. 

 Para exercitar os conhecimentos, os alunos receberão a notícia Empresa lança tênis que "cresce" com pés das crianças, publicada na Folha On-line. Em duplas, deverão identificar as orações presentes no texto e classificá-las. Após, haverá a correção oral dessa tarefa. 

 


  PRODUÇÃO TEXTUAL 
           A partir da leitura da notícia anterior, em duplas, os alunos elaborarão um anúncio bem criativo para o tênis, por meio de um texto verbal. Visto que o produto é algo inédito, os alunos deverão usar bons argumentos para garantir que se trata de um produto realmente inovador e que vale a pena ser adquirido.
O texto escrito deverá ser entregue à professora, para que seja revisado. Na próxima aula, a dupla apresentará sua propaganda, mostrando o produto, que terá sido confeccionado.  
 

 Plano de Aula 7
ARGUMENTAÇÃO E ASPECTOS GRAMATICAIS
A professora entregará aos alunos cópias de duas cartas (carta do leitor e carta de reivindicação). Serão feitas, em duplas, a leitura e a análise conforme as instruções do roteiro, entregue na segunda aula. A turma deverá identificar, ainda, as semelhanças e diferenças entre os textos.
Haverá orações grifadas para que os alunos analisem-nas, classificando-as. 
         

  
PRODUÇÃO TEXTUAL
Depois da exploração oral, feita com auxílio da projeção de slides, os alunos receberão, individualmente, outra folha com alguns anúncios de emprego, retirados dos Classificados de jornais. Cada um escolherá um anúncio e deverá redigir uma carta de apresentação, dirigindo-se ao chefe da empresa como candidato a tal vaga. Essa produção textual será entregue à professora.


Plano de Aula 8
  REVISÃO – ORAÇÕES SUBORDINADAS
Para revisar as orações subordinadas, os alunos receberão uma cópia do artigo de opinião Funkeiro é vagabundo?.
Depois da exploração oral, incluindo leitura e análise conforme o roteiro, cada um responderá às quatro questões de interpretação e classificará as orações sublinhadas no texto.
Quando todos terminarem, haverá correção coletiva, momento em que a professora aproveitará para sanar as eventuais dúvidas da turma. 

Plano de Aula 9
AVALIAÇÃO – PRODUÇÃO TEXTUAL
Cada aluno receberá a cópia dos textos que serão norteadores para elaboração de um artigo de opinião.



Plano de Aula 10

 AVALIAÇÃO – ORAÇÕES SUBORDINADAS E INTERPRETAÇÃO DE TEXTO
Cada aluno receberá uma cópia da prova, que consiste na leitura e interpretação do artigo de opinião Falta de educação e velocidade, de Lya Luft, bem como na verificação do conteúdo linguístico trabalhado durante o projeto.
À medida que o aluno termina a avaliação, a professora devolve-lhe a produção de texto feita em13/05/08, passando-lhe as orientações para reescrita.
  


 


9 comentários:

  1. Parabéns, Você é uma ótima 'elaboradora' de aulas...
    E também tem ótimo gosto musical.
    Visitarei sempre seu blog...
    Luiz Fernando Gava Fernandes (Professor de Língua Portuguesa)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada! Fique à vontade para visitar sim, nem que seja só pra escutar uma música!

      Excluir
  2. Adorei seu planejamento, estarei sempre visitando seu blog. Parabéns!

    ResponderExcluir
  3. mara marvilhossssssssooooooooo!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  4. Gostei muito dos textos que você escolheu!

    ResponderExcluir
  5. Muito bom teu trabalho! Dos blogs que tenho visitado, o teu se diferencia pela qualidade e fuga das mesmices. Parabéns, colega!
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  6. Parabéns! Ótimo trabalho, isso sim é gramática contextualizada, isto é, o texto não é só pretexto!

    ResponderExcluir